Skip to content
Confira as boas práticas de gerenciamento de software

Boas práticas para gerenciamento de Software

O gerenciamento e software é muito importante quando falamos do desenvolvimento correto deles. No mundo atual, metodologistas tradicionais foram trocados por aplicativos mais ágeis, e o ambiente de trabalho vem se tornando cada vez mais integrado e inovador.

O projeto de um software possui início, meio e fim. Logo, podemos dizer que não é uma tarefa rotineira, já que cada projeto terá um caminho até chegar a conclusão. Por isso, saber realizar o gerenciamento de softwares é essencial para que tudo saia da forma desejada.

 

5 passos para um gerenciamento de software eficaz.

O gerenciamento de software é essencial para a finalização de um bom projeto, por isso, é preciso respeitar três limites: tempo, custo/orçamento e qualidade. As metodologias mais utilizadas para gerenciar um projeto de software são: agile, scrum kanban e lean development.

 

Etapas básicas para o gerenciamento de software

 

Passo 1 – Definição do escopo e autorização do projeto

Quando falamos de gerenciamento de software,o primeiro passo é definir o escopo. É por meio desse documento que iremos entender o prazo do projeto, orçamento e níveis de qualidade. É nessa etapa que será estabelecido o norte a ser seguido para que o projeto atinja as definições do cliente, respeitando os limites citados.

 

Passo 2 – Elaboração das estratégias para atingir os objetivos estabelecidos

É neste momento que será preciso entender como chegar até o objetivo estabelecido no passo anterior. É nesta etapa que serão definidas as ferramentas que serão utilizadas no gerenciamento de projeto de software, equipe responsável, estratégias, sistemas, etc.

As ferramentas mais utilizadas são:

  • Scrum;
  • XP: Extreme Programming 
  • Kanban.

 

Além destas ferramentas de gerenciamento de software, também podemos agregar ferramentas de gestão empresarial e de projetos, como Trello, ou até mesmo Google Sheets.

 

Passo 3 – Fase de integração entre os colaboradores, estratégias e recursos para executar o projeto

O terceiro passo pode ser considerado o mais complexo, já que depende do alinhamento, ou seja, integração para a execução do projeto de acordo com os objetivos, métodos, capital e equipe.

Mas o passo a passo para o gerenciamento de software não acaba na execução. 

 

Passo 4 – Monitoramento e Controle 

Após a execução do projeto, chegou a hora de realizar o monitoramento e controle do software. É nesse momento que será verificado se o caminho escolhido está de acordo com o esperado no escopo do projeto. É o momento de analisar indicadores e parâmetros estabelecidos no planejamento. Assim, é possível verificar os resultados e reformular algumas estratégias, caso necessário.

 

Passo 5 – Encerramento 

Por último, mas não menos importante, o encerramento do projeto dentro do prazo estabelecido pela empresa e o cliente. 

No decorrer de todo o passo a passo é importante sempre estar de olho nesses prazos, só assim podemos entender que houve um bom gerenciamento de software.

 

Como sabemos, a gestão ágil está cada vez mais presente na gestão e gerenciamento de software. A A.R.Phoenix possui um serviço de Fábrica de Software, onde você poderá contar com a experiência de nossos profissionais para desenvolver seus softwares.

Entre em contato com nosso time de especialistas e tire suas dúvidas.

Continue sua leitura!

Além do hype: Explorando o impacto real da IA

Além do hype: Explorando o impacto real da IA

A inteligência artificial (IA) se tornou um termo presente desde artigos científicos até conversas casuais. Mas o deslumbramento em torno desse assunto encobre a realidade prática da tecnologia e os…
Descubra o framework ideal para o seu projeto

Descubra o framework ideal para o seu projeto

Construir um projeto pode ser comparado à construção de uma casa. Assim como um bom pedreiro precisa de ferramentas adequadas para erguer uma estrutura sólida e segura, o sucesso do…
Otimização de Banco de Dados

Otimização de Banco de Dados

Bancos de dados são essenciais para o funcionamento de qualquer sistema ou aplicação que armazene e manipule dados. No entanto, mesmo os bancos de dados mais bem projetados podem apresentar…

Planejamento

O planejamento do sprint é um evento no scrum que inicia o sprint.

O objetivo desse planejamento é definir o que pode ser entregue no sprint e como esse trabalho vai ser alcançado.

O planejamento do sprint é feito em colaboração com toda a equipe Scrum.

Desenvolvimento

Desenvolvemos seu projeto em seu ambiente ou em nossas instalações, com profissionais sob sua gestão, sob a nossa, ou compartilhada, com o uso do Outsourcing.

Todo o acompanhamento ocorre a partir de metodologias, frameworks e ferramentas de gestão participativa no desenvolvimento da solução.

A partir deste processo, temos a versão Beta para testes.

Nesta etapa, realizamos a documentação das soluções, inclusive as já existentes.

As entregas são sempre acompanhadas de descritivos funcionais e técnicos, possibilitando a compreensão da solução e sua divulgação.

Homologação

Nossos analistas de qualidade agregam valor final à sua solução, garantindo a superação do resultado esperado.

Produzimos roteiros e evidências de testes que auxiliam no processo de validação do cliente.

É na etapa da homologação, que ocorre a comprovação, pelo cliente e demais partes interessadas, de que o produto resultante do projeto de software atende aos critérios exigidos.

Revisão

Nessa etapa lidaremos com a Sprint Review.

Ou seja, validaremos as entregas da equipe e verificaremos se os critérios estabelecidos no planejamento foram executados.

É o momento de coletar os feedbacks do que a equipe construiu.

Em outras palavras, essa etapa pode ser entendida como uma conversa entre a equipe e as partes interessadas sobre como melhorar o produto.

No fim de cada Sprint, o time se reúne para falar sobre o processo.

Retrospectiva

A etapa de retrospectiva é como um ritual de avaliação do Sprint que acabou de se encerrar.

Nessa reunião, o Time Scrum considera o que foi bom e o que deve ser melhorado, traçando planos de ações em busca da melhoria contínua do processo.