Skip to content
O que é Tuning em Banco de Dados: Entenda aqui!

Tuning no banco de dados: tudo o que você precisa saber

O tuning em banco de dados é o procedimento responsável por garantir que os sistemas da sua empresa estarão sempre funcionando em sua melhor performance. Hoje em dia, uma vez que o banco de dados é o coração da sua empresa, mantê-lo em sua performance máxima e com maior disponibilidade possível é um diferencial competitivo.

Saiba mais: Fast Data: a evolução do big data.

Mas, a grande questão é: como saber que está na hora de realizar um tuning em banco de dados da sua empresa?

 

Entendendo o que é tuning em banco de dados.

Como explicado acima, o tuning é um procedimento que tem como objetivo diminuir o tempo de resposta no processamento dos dados das aplicações, por meio de otimizações do banco de dados, fazendo com que o mesmo opere com o máximo de sua performance. 

O tuning em banco de dados irá proporcionar uma melhora significativa na fluidez e estabilidade dos serviços do cotidiano do seu negócio, se tornando muito importante.

Em resumo, o tuning em banco de dados se baseia em três etapas para sua realização:

  1. Identificação do problema;
  2. Elaboração de diagnóstico;
  3. Aplicação de técnicas de otimização.

 

Leia mais: Vantagens do Data Science

 

Mas por que realizar o Tuning em Banco de Dados?

De uma forma geral, as empresas querem estar à frente da concorrência, e, para isso,  devem ser inteligentes com seus investimentos e cuidadosas em relação ao seu banco de dados.

Essa preocupação se dá pelo fato de o banco de dados ser um dos braços operacionais e estratégicos do negócio, sendo responsável por configurar todo um ambiente digital de recursos utilizados no dia a dia pela empresa.

Esse banco também é o responsável por processar esses recursos, e servir de base para que programas, sistemas e aplicações funcionem. Podemos dizer então, que o banco de dados é o ponto inicial para um ecossistema de soluções que integrem toda empresa.

Por conta disso, manter sua performance lá no alto, com a adoção de práticas de Tuning em Banco de Dados, é algo mais que necessário.

Mas muito se engana se acha que o tuning em banco de dados serve apenas para melhorar a performance do mesmo. Ele também pode ser utilizado de forma corretiva, quando o sistema apresenta algum tipo de falha, e também de forma preventiva, antecipando futuros problemas.

Por último, ele propõe, também, o controle das mudanças feitas, tornando muito mais fácil para a empresa analisar a eficácia das ações tomadas.

O que vem por aí: Tendência da tecnologia para 2023.

 

Quais são as atividades que podem ser realizadas?

O Tuning em Banco de Dados pode ser dividido em 3 atividades diferentes, com objetivos distintos. Sendo que cada uma dessas atividades será realizada de acordo com a necessidade do sistema em questão.

 

1 – Planejamento de performance

É utilizado quando há a necessidade de definir e configurar o ambiente onde o banco de dados está instalado. É considerado, nessa atividade, componentes de Hardware, Software, Sistemas Operacionais e toda Infraestrutura de Rede.

 

2 – Tuning de instância

Essa atividade depende de um administrador de banco de dados, já que se refere aos ajustes de configurações e definição de novos parâmetros do sistema. Ela deve ser conduzida por profissional certificado na atividade, já que se trata de uma ação técnica capaz de influenciar as operações diárias da empresa.

 

3 – SQL Tuning

Nada mais que a otimização de instruções SQL, ou seja, é a otimização da linguagem padrão dos bancos de dados. Sendo assim, necessita de um técnico especializado na linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados.

 

Agora que você já sabe tudo o que precisa sobre o tuning em banco de dados, deve ter percebido como esse procedimento é importante para a sua empresa. Se ainda possui alguma dúvida, entre em contato com nosso time de especialistas e saiba como podemos te ajudar.

Continue sua leitura!

Além do hype: Explorando o impacto real da IA

Além do hype: Explorando o impacto real da IA

A inteligência artificial (IA) se tornou um termo presente desde artigos científicos até conversas casuais. Mas o deslumbramento em torno desse assunto encobre a realidade prática da tecnologia e os…
Descubra o framework ideal para o seu projeto

Descubra o framework ideal para o seu projeto

Construir um projeto pode ser comparado à construção de uma casa. Assim como um bom pedreiro precisa de ferramentas adequadas para erguer uma estrutura sólida e segura, o sucesso do…
Otimização de Banco de Dados

Otimização de Banco de Dados

Bancos de dados são essenciais para o funcionamento de qualquer sistema ou aplicação que armazene e manipule dados. No entanto, mesmo os bancos de dados mais bem projetados podem apresentar…

Planejamento

O planejamento do sprint é um evento no scrum que inicia o sprint.

O objetivo desse planejamento é definir o que pode ser entregue no sprint e como esse trabalho vai ser alcançado.

O planejamento do sprint é feito em colaboração com toda a equipe Scrum.

Desenvolvimento

Desenvolvemos seu projeto em seu ambiente ou em nossas instalações, com profissionais sob sua gestão, sob a nossa, ou compartilhada, com o uso do Outsourcing.

Todo o acompanhamento ocorre a partir de metodologias, frameworks e ferramentas de gestão participativa no desenvolvimento da solução.

A partir deste processo, temos a versão Beta para testes.

Nesta etapa, realizamos a documentação das soluções, inclusive as já existentes.

As entregas são sempre acompanhadas de descritivos funcionais e técnicos, possibilitando a compreensão da solução e sua divulgação.

Homologação

Nossos analistas de qualidade agregam valor final à sua solução, garantindo a superação do resultado esperado.

Produzimos roteiros e evidências de testes que auxiliam no processo de validação do cliente.

É na etapa da homologação, que ocorre a comprovação, pelo cliente e demais partes interessadas, de que o produto resultante do projeto de software atende aos critérios exigidos.

Revisão

Nessa etapa lidaremos com a Sprint Review.

Ou seja, validaremos as entregas da equipe e verificaremos se os critérios estabelecidos no planejamento foram executados.

É o momento de coletar os feedbacks do que a equipe construiu.

Em outras palavras, essa etapa pode ser entendida como uma conversa entre a equipe e as partes interessadas sobre como melhorar o produto.

No fim de cada Sprint, o time se reúne para falar sobre o processo.

Retrospectiva

A etapa de retrospectiva é como um ritual de avaliação do Sprint que acabou de se encerrar.

Nessa reunião, o Time Scrum considera o que foi bom e o que deve ser melhorado, traçando planos de ações em busca da melhoria contínua do processo.